Como temperar picanha para churrasco

Certa vez o filósofo, palestrante e professor Mário Sérgio Cortella chamou a atenção em relação ao mote principal de um churrasco. Mais do que comermos carne, a prioridade é estar junto dos amigos, familiares, conversar e passar o tempo curtindo a presença de cada um.

Esse clima festivo, de reunião, interação familiar e de amizade, com certeza merece uma picanha Plena para churrasco, né?

E para ter a melhor picanha, além de contar com uma linha de qualidade superior e diferenciada como a que é produzida pela Plena Alimentos, saber como temperar a picanha para churrasco irá dar um toque todo especial no prato em questão.

Mas, antes de te mostrarmos o passo a passo de como temperar essa carne especial para um evento não menos importante que é um churrasco, gostaríamos de lhe fazer uma pergunta: qual será a origem do churrasco? E da picanha e seus tipos de cortes?

Te contamos tudo a seguir! Acompanhe e veja como temperar a picanha e fazer do seu churrasco, um enorme sucesso!

Churrasco e picanha: qual será a origem?

Se nos atermos à origem da palavra “churrasco”, encontraremos segundo a concepção de alguns especialistas, que ela remete a palavra basca “Sukarra”, onde su significa fogo e karra significa chama.

Sendo um vocábulo que antecede até mesmo os povos românicos, a palavra foi passando por mudanças, até se tornar nosso conhecido churrasco.

Porém, quando buscamos uma referência exata sobre a origem do churrasco, não temos.

Fato é que é possível deduzir que, tão logo surgiu o domínio do fogo no período da pré-história, muito provavelmente a carne de caça passou a ser assada.

Vale dizer que os índios tupis sul-americanos tinha o hábito de cultivar a defumação da carne sobre grelhas de madeira. Se tratava de um processo chamado moka’em, que pode ser considerado um antepassado do atual churrasco. O processo tinha o intuito de conservar a carne para ser consumida posteriormente.

Em relação a carne que é considerada por muitos, como a “rainha” do churrasco, a picanha, ela é definida como um corte especial de carne bovina tipicamente brasileira.

A origem do nome remete ao corte Picatta, que é italiano. No entanto, há relatos que indicam que o nome picanha teria surgido em um restaurante em São Paulo.

Segundo o site “Sociedade da Carne”:

A história mais difundida conta que o nome teria se originado em um restaurante de São Paulo, na década de 1950. Após provar o corte, o neto do conde Matarazzo, Baby Pignatari, teria perguntado o que era e que sabor era aquele. O churrasqueiro do local, argentino, respondeu em espanhol picanã, como era chamada a ponta da vara que cutucava os bois na altura da anca, região da qual é retirada a peça.

Fonte: https://www.sociedadedacarne.com.br/blog/cortes-de-picanha-conheca-origens-e-historias-da-rainha-churrasco/

Temperando a picanha

Pode parecer básico e simples, (não que não seja), mas temperar uma picanha implica em alguns conhecimentos importantes.

Primeiramente, é preciso ter em mente que este corte de carne para churrasco, deve antes de tudo, ter suas características mantidas.

Suculenta e de sabor bem suave, ao temperar a picanha lembre-se de que não se deve lavá-la antes (pois isso deixará a carne dura).

Além disso, deve-se manter a gordura da carne, pois ela manterá a maciez da mesma.

É possível temperá-la com sal, porém, jamais esfregue o sal na carne e evite o uso do sal grosso. O ideal é usar sal médio, ou o sal grosso amassado.

Aplique o sal na picanha, e caso coloque pimenta, alho ou outro tempero de seu gosto, tenha sempre o bom senso de não exceder.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>